Edmundo no Vasco em 1999
De Luis Fabiano a Edmundo: há 18 anos Eurico inscreveu Animal na marra
15 Fevereiro 02:39
Rodrigo Pimpão, do Botafogo, contra Colo Colo
Um Botafogo camaleão dá mais um passo na Libertadores
16 Fevereiro 00:27

Lateral ou meia? Jorge estreia no Fifa 17

Jorge no Fifa 17

Jorge com a camisa 6 no Fifa 17

Jorge foi apresentado e treinou, mas ainda não estreou pelo Monaco. A não ser no futebol virtual. No Fifa 17, o jogador já está disponível para ser utilizado e, assim como Gabriel Jesus no Manchester City, o Chute Cruzado testou o ex-jogador do Flamengo em um dos simuladores de futebol mais populares.

Aos 20 anos, o jogador figura pela primeira vez no Fifa, uma vez que subiu aos profissionais em 2015, quando o Flamengo já havia assinado um contrato de exclusividade, válido até hoje, com o rival PES. No jogo da EA Sports, Jorge não decepciona. Valem, claro, comparações com Gabriel Jesus. Ao contrário do jovem talento dos Citizens, o lateral figurou apenas uma vez na Seleção Brasileira principal e é pouco conhecido do público europeu. Não há nem mesmo uma foto em seu perfil no jogo. Seu overall é de 72. Parece baixo, mas na prática não é.

Jorge no meio e Mendy na lateral

Se o jogador for em busca de um Jorge que lembre fisicamente o jogador do mundo real, vai se decepcionar. Em seus atributos, o jogador virtual tem altura de 1,83 metro, condizente com o mundo real (1,84m), mas em ação ele parece bem maior do que o normal. Assim como Gabriel Jesus em seu início no City, Jorge nem mesmo figura entre os reservas do líder do Campeonato Francês. O titular é Benjamin Mendy, overall de 78. Para testá-lo, inicialmente a opção foi pragmática. Uma simples troca de Jorge por Mendy no esquema 4-4-2 base do Monaco no PlayStation 4. O adversário escolhido foi o Paris Saint-Germain, em um mata-mata.

No jogo de ida, Jorge apareceu até bem. As passadas largas e o físico robusto do avatar somados ao bom passe permitem ao jogador se destacar em campo, avançando pela ponta esquerda. O time do Monaco, no entanto, tinha dificuldades e Jorge sempre cortava para o meio. A aceleração (82) contribui. O drible (73) também é razoável, embora a lentidão prejudique diantes de marcadores de maior destaque, como Marquinhos. Após sofrer 1 a 0 do PSG em gol de pênalti, o Monaco de Jorge passou para um 4-1-4-1 na segunda etapa. Melhorou o desempenho e empatou em 1 a 1. Jorge se apresentava mais, embora pouco tenha ido à linha de fundo. Similar ao comportamento no mundo real.

Na partida de volta, Jorge mais uma vez iniciou na lateral esquerda, na vaga de Mendy. Mas, desta vez, o time estava no 4-1-4-1 desde o apito inicial. Aí Jorge mostrou sua grande deficiência. A marcação (69) deixou a desejar. E pela frente havia ninguém mais do que o argentino Di María. O camisa 6 sofreu apuros iniciais. Mas, ainda na primeira etapa, Falcao García marcou três gols e definiu o confronto virtual. Mais à vontade no segundo tempo, o momento foi de escalar Jorge no meio de campo ao lado de Moutinho, trazendo Mendy para a lateral. Virtualmente, Jorge parece mais talhado para a função. E desabrochou.

Além de aparecer muito mais no ataque, não sofreu com a deficiência na defesa. Marcava pouco. E num contra-ataque fulminante o ex-lateral do Flamengo recebeu enfiada de Moutinho, avançou pela esquerdo e bateu forte para marcar o quarto gol do Monaco na partida. Um feito até mesmo inesperado para o lateral, ainda que estivesse já no meio de campo. Jorge, então, está aprovado no Fifa 17. Jorge já realizou o sonho europeu, com direito a gol e um baile sobre o poderoso PSG. No modo carreira, o lateral de 20 anos certamente tem potencial para evolução. Boa opção de compra.

[metaslider id=2855]

Os comentários estão encerrados.