Estado de sítio, decisão adiada e pênaltis: o último encontro entre Fla e San Lorenzo
07 Março 02:46
Barcelona Messi 2017
A desonestidade não pode ser épica
08 Março 20:13

Loco por ti, América: em 12 jogos na Libertadores, Guerrero anotou oito gols

Guerrero Flamengo Fluminense Taça Guanabara 2017

Guerrero comemora o gol de falta na partida contra o Fluminense

Guerrero Flamengo Fluminense Taça Guanabara 2017

Guerrero comemora o gol de falta na partida contra o Fluminense: atacante tem sete tentos em oito jogos em 2017

Paolo Guerrero é sinônimo de centroavante na América do Sul. Respeitado pelos rivais, idolatrado pela torcida peruana. A relação com os gramados do continente, de fato, parece ser especial. Nesta quarta-feira, o atacante vai entrar em campo diante do San Lorenzo para disputar a terceira Libertadores da carreira, aos 33 anos. Uma competição na qual apresenta boa média de gols: 0,66. Até hoje, Guerrero disputou 12 partidas no principal torneio sul-americano e marcou oito gols, de acordo com o site Futdados.

Desde que chegou ao Flamengo, após a Copa América de 2015, talvez a atual temporada apresente a melhor sequência do atacante com a camisa 9 rubro-negra. O peruano está à vontade em campo. Participativo. Goleador. Decisivo. Um dos pilares da equipe ao lado de Diego. Em oito jogos no ano fez sete gols. Tem sido letal no jogo aéreo. Quatro gols aconteceram em jogadas deste tipo. Três de cabeça e um de coxa, no clássico contra o Botafogo. Fora participações, como nos dois primeiros gols contra o Fluminense, na decisão da Taça Guanabara. Mas há espaço para versatilidade.

Diante do Fluminense, Guerrero surpreendeu com um belo gol de falta. Bola no canto, goleiro imóvel no centro. Na decisão de pênaltis, anotou o seu, apesar da derrota da equipe para o Fluminense. A reverência na América do Sul tem motivo. Por duas vezes, ele ocupou o posto de goleador máximo da Copa América, em 2011 e 2015. Ao sair bem jovem do Alianza Lima rumo ao Bayern de Munique, em 2002, só pôde disputar a Libertadores pelo Corinthians, em 2013 (quatro gols em sete jogos) e 2015 (quatro gols em cinco jogos).

A sede de voltar aos gramados sul-americanos é grande. Tanto que o Flamengo já o utiliza como seu porta-voz para o público de língua espanhola do continente (Confira o vídeo abaixo). E a fase ajuda. Além dos gols, Guerrero diminuiu o número de cartões amarelos. São dois até agora. Participou de oito dos dez jogos do time na temporada. 682 minutos em campo. Um gol a cada 85 minutos. Pela primeira vez, Guerrero vai disputar a Libertadores pelo Flamengo. Parece motivado. Pronto para abraçar a América mais uma vez.

Os comentários estão encerrados.