Flamengo Maracanã retorno Corinthians 2016
O plano Maracanã: Fla realiza vistorias, faz cálculos e sacramenta retorno
22 Fevereiro 18:30
Gatito Botafogo 2017 Olimpia Libertadores
Gatito e a noite em que os fatos explicam o clichê: o Botafogo de volta à América
23 Fevereiro 00:24

Recheado de garotos, Fla avança na Primeira Liga em jogo ruim

Vizeu Paquetá Flamengo

Vizeu e Paquetá diante do Madureira, pelo Carioca

Flamengo Ceará Primeira Liga 2017 escalação

Fla no 4-2-3-1 inicial: Lucas Paquetá centralizado, com Gabriel e Adryan pelos lados, à frente de Felipe Vizeu

Se a partida entre Flamengo e Ceará não tivesse existido, talvez nem mesmo fizesse falta para o técnico Zé Ricardo. Mandar a campo uma equipe de reservas é um luxo em um calendário tão repleto de jogos. A intenção, claro, é observar valores para o time principal e saber quem melhor responde em um jogo oficial. Mas até isso foi difícil no empate sem gols no Castelão, pela Primeira Liga.

Foi um Flamengo recheado de garotos. 4-2-3-1 tradicional, Adryan pelo lado esquerdo, Gabriel pela direita, Vizeu na frente e Lucas Paquetá centralizado. Paquetá, aliás, era o que valia a noite, ainda que minimamente. O garoto é visto por Zé Ricardo como um potencial substituto de Diego em caso de necessidade. E ficou ali, na posição do camisa 35. É um garoto de boa visão. Assim como o titular, gosta de limpar o jogo, enxerga os companheiros. Mas ainda franzino aos 19 anos é presa mais fácil para marcadores vorazes.

Flamengo Ceará escalação

4-2-3-1 do segundo tempo: Sávio e Cafu

Não que o Ceará tenha sido um primor na marcação. Confuso entre um 4-1-4-1 e um 4-5-1, com o veteraníssimo Magno Alves à frente, o time estava espaçado. Talvez por ser a estreia do técnico Givanildo Oliveira. Ou seja, havia espaço para o Flamengo jogar. Adryan, na esquerda, pouco colaborava. Bola para ele, corte para dentro e tentativa de chute geralmente prensada pela defesa. Marcar, então, era mais difícil ainda para o meia-atacante. A boa notícia foi a cobertura de Renê, eficiente pelo lado esquerdo. No primeiro tempo, apenas um chute de Adryan e outro de Paquetá após bela jogada de Márcio Araújo, com direito a lançamento de trivela, foram dignos de nota.

No segundo tempo, Zé Ricardo quis rodar ainda mais o time. Adryan deu lugar a Matheus Sávio, Cafu entrou na vaga de Paquetá, acabou no lado direito e Gabriel ficou centralizado. Mais velocidade, pouco raciocínio. Apesar de ainda ter campo para jogar, o time avançava e passava a ideia de não ter um plano definido. Não construía jogadas, claro. Entre os volantes, Cuellar mais recuado, Márcio Araújo mais à frente. A lógica mandaria ser ao contrário. Mas ficou só. Jogo ruim e resultado até positivo. Flamengo classificado para as quartas de final da Primeira Liga, daqui a seis meses. Só em agosto.

FICHA TÉCNICA:
CEARÁ 0X0 FLAMENGO

Local: Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 22 de fevereiro de 2017
Horário: 19h30
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Cartões amarelos: Romário (CEA) e Rodinei (FLA)

FLAMENGO: Alex Muralha; Rodinei, Donatti, Juan e Renê; Márcio Araújo e Cuellar; Gabriel (Ronaldo 42’/2T), Lucas Paquetá (Cafu 25’/2T) e Adryan (Matheus Sávio 15’/2T); Vizeu
Técnico: Zé Ricardo

CEARÁ: Everson; Tiago Cametá (Everton Silva, 30’/2T), Luiz Otávio, Rafael Pereira e Romário; Raul, Richardson, Tontini (36’/2T Vitor Rangel), Felipe Menezes (Alex Amado 20’/2T) e Lelê; Magno Alves
Técnico: Givanildo Oliveira

Os comentários estão encerrados.