Fla-Flu Taça Guanabara 2004 O Globo
Galácticos tricolores, Felipe inspirado e Maraca lotado: o último Fla-Flu da Guanabara
26 Fevereiro 22:06
Vasco Gilberto Vila Nova 2017
Um Vasco lento e previsível avança: a teimosia quase custou caro na Copa do Brasil
02 Março 00:16

Nas páginas, a construção do personagem Mourinho

Mourinho Rockstar

Capa do livro Mourinho Rockstar

Há um comercial da cervejaria Heineken exibido à exaustão atualmente na tv e em canais digitais. Na cobertura de um prédio, sob um céu de nuvens negras com relâmpagos e trovoadas, um invocado José Mourinho começa o discurso inspirado, com ares de preleção de jogo. Frases de efeitos, domínio do ambiente, um tanto de exagero em caras e bocas e o personagem vem à tona. Garoto-propaganda. Com um ar mítico. E encerra, claro, fazendo graça com um cachorrinho chamado Salsicha após uma expressão emburrada. Lá está Mourinho, o rockstar.

Para entender melhor a construção do personagem no qual José parece se esconder diante do público, as mais de 200 páginas do livro “Mourinho Rockstar”, do autor português Luís Aguilar, editado no Brasil pela Grande Área, valem a leitura. Não que se trate de uma biografia completa, com os pormenores da vida do técnico português e sua chegada ao estrelato da bola. É, sim, uma coletânea dos grandes momentos da vida de Mourinho, apresentados de forma gradual para que que o leitor possa compreender como o personagem foi construído diante dos fatos.

Há José, zagueiro e filho do técnico Félix, no episódio que lhe deu o estalo para torná-lo tão obcecado pelo sucesso na futura carreira. Há outro José, o pai, preocupado com o futuro profissional da filha. Há Mourinho, o personagem anti-heroi, sem receio de ser rotulado como vilão ou necessidade de agradar a poderosas figuras do meio da bola. Há Mourinho, o personagem com gosto pela polêmica e que busca o confronto como modo de se antecipar às pancadas do mundo que o cerca e o julga constantemente. Na obra de Luís Aguilar percebemos que Mourinho não é apenas odiado. Tampouco apenas amado. É um personagem único, especial como se autodenominou, que marcou uma era ao desafiar ninguém menos do que Guardiola e sua revolução no Barcelona.

Mourinho Rockstar livro

Trecho do livro Mourinho Rockstar

A guerra entre o português e o catalão é um dos pontos altos do livro. É uma construção gradual do personagem até o ponto em que torna fácil perceber o quão desgastante o embate foi para ambos, culminando com a saída de Guardiola do Barcelona em busca de um ano sabático para recarregar energias. Duelar com Mourinho não é fácil. Tornar-se próximo dele, também não. Sir Alex Ferguson, lendário técnico do Manchester United, brindou taças de vinho com o português que arrebatou o futebol inglês com sua chegada avassaladora ao Chelsea. Ibrahimovic, sempre polêmico e também um anti-heroi em campo, sentiu o gosto de ser afagado por José Mourinho, a quem derrama elogios.

O estilo do técnico, claro, gera desafetos. Mas também admiradores. A coragem ao contestar a honestidade do prêmio Bola de Ouro da Fifa explica o lado anti-heroi de Mourinho, afeito a desafiar poderosos e a dizer o que pensa, ainda que de maneira estudada sobre as consequências. Uma postura que custa caro. O Special One, claro, não é perfeito. A relação com o vestiário do Real Madrid e sua consequente saída do clube é um exemplo. A frustração de não poder ter comandado Portugal por breves jogos, também. Mas Mourinho é capa da revista Rolling Stone. É odiado. É amado. É, mesmo, um rockstar. Do alto do prédio, a voz ecoa como um verdadeiro deus no comercial. Está tudo ali. Nos poucos minutos do vídeo da Heineken. Nas páginas do livro de Aguilar. Vale entender o personagem nas entrelinhas.

Ficha

Título: Mourinho Rockstar

Autor: Luís Aguilar

Editora: Grande Área

Preço: 39,90

Páginas: 224

Disponível para compra aqui

Os comentários estão encerrados.