Neymar Fifa 17 Barcelona
Milagre virtual? Tentamos repetir a classificação do Barcelona no videogame
11 Março 02:24
Cartão ‘doido’ de André Luis e show de Verón: o último duelo entre Botafogo e Estudiantes
13 Março 17:22

O Vasco é de Nenê: com meia em campo, 72% dos gols do time passam pelo camisa 10

Nenê Vasco Macaé 2017

Nenê comemora gol contra o Macaé, pelo Carioca

Nenê Vasco Macaé 2017

Nenê comemora gol contra o Macaé, pelo Carioca: quinto gol na temporada, que lhe rendeu artilharia da equipe

Luis Fabiano, Wagner e companhia já tiveram suas estreias, o Vasco vive má fase em 2017, mas a situação só não está ainda pior graças a Nenê. Protagonista da equipe nos últimos anos, o meia não largou a batuta nesta temporada e é o grande responsável pelos poucos momentos de alegria do torcedor. Nenê é o artilheiro cruzmaltino e participou diretamente de oito dos 11 gols da equipe feitos quando ele esteve em campo. No ano, o Vasco tem 13 gols. Nos seis jogos em que o ataque marcou e Nenê vestia a camisa 10, em cinco deles o meia teve algum tipo de participação.

Com o gol no empate em 2 a 2 com o Macaé, Nenê chegou a cinco em 2017, assumindo a artilharia da equipe e ultrapassando Thalles, que soma quatro tentos. Dos cinco gols do camisa 10, três foram marcados na Copa do Brasil, quando ele tirou coelhos da cartola para salvar o Vasco. Diante do Santos-AP, ele fez os dois gols, ambos de pênalti, na vitória de 2 a 0. No empate com o Vitória, no meio da última semana, Nenê agiu de novo: sofreu e assinalou um pênalti aos 47 minutos do segundo tempo, evitando a derrota na partida de ida.

A dependência aumenta ainda mais quando se observa a participação do meia nos gols da equipe dirigida por Cristóvão Borges. Nas sete partidas nas quais o Vasco fez gol, Nenê teve participação em cinco delas. Contra o Vila Nova, pela Copa do Brasil, o time venceu por 2 a 1 no fim, mas o meia não jogou devido a uma lesão muscular. Diante de Bangu, Resende, Santos-AP, Vitória e Macaé, lá estava o camisa 10 para resolver parte dos problemas da equipe. É o Vasco de Cristóvão Borges. Ou melhor, o Vasco de Nenê.

Participações de Nenê em gols do Vasco:

Bangu: Cruzamento para o gol de Guilherme, escanteio cobrado para Bruno Gallo cabecear na trave e, no rebote, gol de  Thalles. Depois, gol olímpico

Resende: Enfia bola para Pikachu na área, pela direita. No cruzamento do lateral, Escudero faz o gol.

Santos-AP: Guilherme Costa sofre dois pênaltis, ambos cobrados e convertidos por Nenê.

Vitória: Sofre um pênalti ao entrar na área no fim do jogo. Ele mesmo cobra e faz.

Macaé: Faz belo gol após corte seco no zagueiro na grande área e chute de direita.

Os comentários estão encerrados.