Quem jogou mais? Finalistas, Fla e Flu têm disputa parelha até no tempo em campo
28 Abril 18:05
E tudo se resume ao Fla-Flu: clássico reassume protagonismo com estilo ofensivo
30 Abril 03:16

Pênaltis no Fla-Flu! Mas no videogame…quem levou a melhor: Cavalieri ou Muralha?

Muralha pênalti Fla-Flu PES 2017

Na decisão do Campeonato Carioca não há espaço para vantagem. Nem mesmo para prorrogação. Em caso de igualdade no saldo de gols nas duas partidas, a decisão será em uma decisão de pênaltis. Com isso, o Chute Cruzado tentou antecipar a disputa no mundo virtual. Duas decisões por pênaltis foram simuladas no game PES 2017, na plataforma PlayStation 4, assim como já ocorrera no clássico virtual entre as equipes antes da Taça Guanabara. Em uma, o controlado foi o goleiro Muralha. Na outra, Diego Cavalieri. E a fama do mundo real se inverteu no virtual.

Muito criticado por não ser pegador de pênaltis, o goleiro Alex Muralha se saiu bem nos dois confrontos. Em relação a Diego Cavalieri, o goleiro rubro-negro é avaliado com qualidades inferiores no game da Konami. A habilidade de goleiro é de 83, enquanto seu overall, a média de todas as valências, é de 73. Ainda assim, Muralha brilhou nos penais. Na primeira decisão por pênaltis, o defensor do Flamengo teve quatro cobranças contra sua meta. Defendeu duas.

Uma no meio do gol, cobrada pelo zagueiro Henrique, e outra no canto direito, batida do volante Douglas. Como Cavalieri não conseguiu defender nenhum dos cinco pênaltis rubro-negros (embora Gabriel tenha isolado a sua batida), o confronto terminou 4 a 2 para os rubro-negros, com festa de Muralha, controlado pela equipe do Chute Cruzado. Na segunda decisão por pênaltis, a tática foi invertida.

Desta vez, o controlado foi o goleiro Diego Cavalieri. A disputa foi mais longe. Foram oito cobranças para cada lado. E o desempenho dos goleiros foi igual. O tricolor conseguiu defender duas cobranças, uma de Leandro Damião, no canto direito, e outra de Conca (já disponível no elenco rubro-negro), no canto esquerdo. Muralha, controlado pelo computador, também defendeu duas batidas de tricolores.

As duas no meio do gol, do atacante Wellington e do lateral-esquerdo Léo. Nas cobranças alternadas, nova vitória rubro-negra. Pará fez o último gol e sacramentou o 5 a 4. No virtual, Muralha sorriu com quatro defesas. Cavalieri ficou com duas. A fama se inverteu. Resta sabe se no mundo real a lógica vai ser seguida. Confira acima, no vídeo, como foram os desempenhos dos goleiros no videogame.

Os comentários estão encerrados.