Luiz Fernando cheirinho Botafogo Carioca 2018
Botafogo encontra equilíbrio e despacha um Flamengo mergulhado no completo caos
29 Março 03:44
Fabrício Vasco gol Carioca 2018 semifinal
Na sacada de Zé Ricardo, a eletrizante classificação do Vasco diante do Fluminense
30 Março 03:35

Sem Carpegiani, Flamengo de Bandeira vai buscar o 13º técnico em cinco anos

Paulo César Carpegiani Flamengo 2018

(Gilvan de Souza / Flamengo)

Paulo César Carpegiani Flamengo 2018

(Gilvan de Souza / Flamengo)

Paulo César Carpegiani, demitido nesta quinta-feira pelo Flamengo de acordo com a jornalista Gabriela Moreira, foi o 12º técnico da gestão Eduardo Bandeira de Mello. Uma média de um profissional a cada cinco meses. Ele deixa o clube com 70% de aproveitamento após 17 jogos disputados, com 11 vitórias, três empates e três derrotas. Dos 12 técnicos da gestão Bandeira, apenas três saíram por voluntariamente. Mano Menezes pediu demissão por não concordar com diretrizes da diretoria, Muricy Ramalho se afastou por problemas de saúde e Reinaldo Rueda rescindiu o acordo para dirigir a seleção chilena.

Carpegiani demissão Globo 2000 Flamengo

Em 2000, técnico caiu após um clássico

Carpegiani deixa o clube como o técnico de melhor aproveitamento da gestão Bandeira, embora com o número reduzido de jogos disputados. Apenas Ney Franco, com sete jogos, e Jorginho, com 14 jogos, passaram menos tempo à frente da equipe rubro-negra desde 2013, início da administração de Bandeira de Mello. A eliminação diante do Botafogo na semifinal do Carioca foi a gota d´água para o treinador.

A demissão do técnico, aliás, ocorre de forma muito parecida com sua última saída do clube, em 2000. Em 24 de abril de 2000, ele pediu demissão ao então presidente Edmundo dos Santos Silva um dia após a goleada de 5 a 1 sofrida para o Vasco de Abel Braga e Romário, em um Domingo de Páscoa. Na ocasião, Carpegiani deixou o Flamengo com 21 jogos (12 vitórias, cinco empates e quatro derrotas).

Confira abaixo todos os técnicos da gestão Bandeira de Mello

Paulo César Carpegiani: 70,6% (17J 11V 3E 3D)
Reinaldo Rueda: 52,6% (31J 13V 10E 8D)
Zé Ricardo: 62,2% (89J 47V 25E 17D)
Muricy Ramalho: 57% (26J 13V 6E 7D)
Oswaldo de Oliveira: 50% (18J 8V 3E 7D)
Cristóvão Borges: 46,2% (18J 8V 1E 9D)
Vanderlei Luxemburgo: 63,8% (59J 34V 11E 14D)
Ney Franco: 14,2% (7J 0V 3E 4D)
Jayme de Almeida: 63,2% (49J 27V 12E 10D)
Mano Menezes: 50% (22J 9V 6E 7D)
Jorginho: 59,5% (14J 7V 4E 3D)
Dorival Júnior: 51,3% (37J 15V 12E 10D)